E
Quando eu me encontrava preso nas celas de uma cadeia

Foi que eu vi pela primeira vez as tais fotografias
A
Em que apareces inteira, porim la nco estavas nua, e sim coberta de nuvens
E F#m C#m Bm
Terra, terra, por mais distante o errante navegante
D A
Quem jamais te esqueceria
E
Ninguim supue a morena dentro da estrela azulada

Na vertigem do cinema, manda um abrago pra ti, pequenina
A
Como se eu fosse o saudoso poeta e fosses a Paramba
E F#m C#m Bm
Terra, terra, por mais distante o errante navegante
D A
Quem jamais te esqueceria
E
Eu estou apaixonado por uma menina terra

Signo de elemento terra, do mar se diz terra ` vista

Terra, para o pi firmeza, terra, para a mco carmcia
A
Outros astros lhe sco guia
E F#m C#m Bm
Terra, terra, por mais distante o errante navegante
D A
Quem jamais te esqueceria
E
Eu sou um leco de fogo, sem ti me consumiria

A mim mesmo eternamente e de nada valeria
A
Acontecer de eu ser gente, e gente i outra alegria, diferente das estrelas
E F#m C#m Bm
Terra, terra, por mais distante o errante navegante
D A
Quem jamais te esqueceria
E
De onde nem tempo nem espago que a forga mande coragem

Pra gente te dar carinho durante toda a viagem
A
Que realizas no nada atravis do qual carregas o nome da tua carne
E F#m C#m Bm
Terra, terra, por mais distante o errante navegante
D A
Quem jamais te esqueceria
E
Nas sacadas dos sobrados da velha Sco Salvador

Ha lembrangas de donzelas do tempo do Imperador
A
Tudo, tudo na Bahia faz a gente querer bem, a Bahia tem um jeito
E F#m C#m Bm
Terra, terra, por mais distante o errante navegante
D A
Quem jamais te esqueceria




Ваше мнение



Капча